É o fim da linha para Zuckerberg?

Foi divulgado ontem (03) o resultado da reunião de acionistas do Facebook, realizada no último dia 30. Por mais que membros do conselho independente tenham em sua maioria, 68%, votado para que Mark Zuckerberg não ocupasse as posições de CEO e presidente da rede social ao mesmo tempo, o fundador permaneceu acumulando os cargos.

O movimento para a separação das funções começou antes mesmo da reunião. Michael Frerichs, tesoureiro do estado de Illinois e investidor do Facebook, defendeu em comunicado que era a hora da empresa separar os cargos

“Neste momento, o Sr. Zuckerberg é CEO e presidente do Conselho do Facebook, servindo como seu próprio patrão, e claramente não está funcionando”, ressaltou Frerichs.

A votação:

O Facebook tem uma estrutura de ações divididas em Classe A e Classe B. Quem integra a primeira tem a equivalência um para um, ou seja, uma ação dá direito a um voto. Já na segunda, uma ação dá direito a dez votos.

Por isso, mesmo com 68% dos votos dos acionista independentes do Facebook contrários a permanência de Zuckerberg nos dois cargos, o fundador permaneceu nas funções.

Zuckerberg pertence a Classe B, que tem cerca de 18% do total de ações de acordo com a CNBC, o equivalente a cerca de 70% dos votos. O próprio CEO e presidente acumula um total de 60% dos votos.

Susan Desmond-Hellmann, membro do conselho do Facebook, declarou, de acordo com a Forbes, que “a empresa, eu e o conselho de administração estamos confortáveis ??com o atual acordo operacional, onde Mark é presidente e CEO”.

2 comentários em “É o fim da linha para Zuckerberg?

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: