Em palestra no Consórcio ABC, especialistas alertam sobre abandono e violência contra pessoa idosa

Mestra em gerontologia e titular da Delegacia do Idoso de Santo André abordaram violência contra a pessoa idosa na entidade regional
 
O Consórcio Intermunicipal Grande ABC recebeu, nesta quinta-feira (27/6), uma palestra com o tema “Dialogando Sobre o Enfrentamento à Violência contra a Pessoa Idosa”. O assunto foi abordado pela mestra em gerontologia, especialista em enfermagem em saúde pública e graduada em serviço social e enfermagem Maria Aparecida de Souza Rosa e pelo delegado titular da Delegacia do Idoso de Santo André, Darci Freitas.
 
Maria Aparecida lembrou que neste mês é celebrado o Dia Mundial da Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa (14/6) e propôs uma reflexão sobre os preconceitos sofridos diariamente por esta parcela da população. Ela também abordou as dificuldades que surgem com a perda de autonomia, aumentando a dependência da população idosa.
 
“São 30 milhões de idosos brasileiros que provavelmente vão passar por algum tipo de violência, e isso é uma violação de direito humano fundamental”, afirmou Maria Aparecida, que considerou ainda que a omissão ao presenciar uma violência favorece o agressor.
 
Para reforçar o combate à violência, o delegado enfatizou a importância da denúncia anônima. Para Darci Freitas, além de agressões físicas, também existem formas de violência menos explícitas. “O abandono e a negligência somam maiores números de denúncias”, ressaltou.
 
“Além do enfrentamento a violência, o empoderamento social dos idosos é extremamente importante, porque é um grupo diverso, e na maioria das vezes ativo, com homens, mulheres, brancos, negros e homossexuais. A população idosa pode muito e não deve nada para ninguém”, concluiu Freitas.
 
Durante a palestra, o secretário-executivo do Consórcio ABC, Edgard Brandão anunciou a formalização da passagem do Grupo Temático Pessoa Idosa para Grupo de Trabalho (GT) da entidade regional.
 
Voz à pessoa idosa
 
Com o objetivo de dar voz a esse público, o Consórcio ABC realizou, em março deste ano, a 1ª Conferência Regional dos Direitos da Pessoa Idosa do Grande ABC, em parceria com os Conselhos Municipais do Idoso. No evento, foi formatado e aprovado um documento com as demandas consideradas prioritárias pela população com mais de 60 anos da região, com sugestões de todas as cidades consorciadas.
 
Entre as propostas apresentadas pelos idosos da região, estão a ampliação dos Centros de Referência do Idosos, de locais e atividades físicas, de lazer e esporte para pessoas idosas com acompanhamento de profissionais capacitados, de vagas gratuitas de estacionamento para pessoa idosa nas vias públicas, de programas que contribuam com a reinserção do idoso no mercado de trabalho, entre outros pedidos.
Na área da Saúde, um dos principais pleitos é a descentralização da distribuição de medicamentos de alto custo, que hoje é entregue somente no Hospital Estadual Mario Covas, em Santo André. A proposta é uma demanda antiga do Consórcio e já foi encaminhada ao Governo do Estado para que esse tipo de remédio seja entregue também nas unidades do Poupatempo existentes no ABC, mas o programa ainda depende de aprovação e implementação estadual.
No transporte, os idosos da região pedem a extinção do cartão com biometria para acesso aos ônibus, qualificação dos motoristas para melhor atendimento da população com mais de 60 anos e melhoria na acessibilidade dos veículos, entre outros temas.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: