Em São Bernardo, viaduto dos Bombeiros entra na reta final com içamento de super vigas

As obras do viaduto dos Bombeiros, no Jardim Irajá, entraram na reta final com o início do içamento de seis super vigas de aço, que conectarão as avenidas Rotary a Luiz Pequini, transpondo a Praça dos Bombeiros e aliviando o fluxo de veículos que circulam na rotatória. O projeto faz parte do futuro corredor Leste-Oeste e tem previsão de conclusão em julho de 2019. O início do procedimento foi acompanhado pelo prefeito Orlando Morando e pelo vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima, na madrugada desta terça-feira (19/02).
 
As vigas de aço utilizadas na construção possuem 93 metros de extensão e pesam cerca de 210 toneladas (o que equivale a quase oito caminhões carregados de uma única vez), figurando entre as maiores do Estado de São Paulo. Para efetuar o transporte das estruturas estão sendo utilizados dois guindastes de forma simultânea, além de caminhões especiais.
Orçado em R$ 81,5 milhões, o projeto do viaduto foi abandonado em 2015, com 52% de execução, após exaurir repasses de aproximadamente R$ 42,4 milhões da União. A continuidade da construção foi viabilizada por empréstimo captado em 2017 junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e que garantiu a aplicação de mais R$ 39 milhões para sua conclusão. Atualmente, o projeto encontra-se 71% executado. 
 
Quando concluída, a ponte terá extensão de 330 metros e quatro faixas de rolamento, sendo duas para cada pista, privilegiando a passagem do transporte público e fazendo a conexão com os futuros corredores exclusivos em obras na cidade. 
Para isso, cerca de 150 trabalhadores da empreiteira responsável pelo projeto atuam diariamente no local. Além da instalação das vigas e concretagem do viaduto, os operários executam serviços como escoramento de pilares, execução do tabuleiro e pavimentação asfáltica do entorno.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat