Licenciamento antecipado cresce 12,3% no primeiro bimestre

A adesão ao licenciamento antecipado cresceu 12,3% no primeiro bimestre (janeiro e fevereiro) deste ano no Estado de São Paulo, em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP).

Ao todo, 2.586.811 donos de veículos optaram por pagar o licenciamento junto com o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor) e outros débitos, e se livrar dos compromissos no ano. Em 2018, esse número foi de 2.302.343 pagamentos.

O licenciamento antecipado é oferecido todos os anos pelo Detran.SP como forma de facilitar os pagamentos pelos motoristas, e pode ser feito até o dia 31 de março nos bancos, caixas eletrônicos, internet banking ou lotéricas. Basta usar o número do Renavam do veículo.

O valor é de R$ 90,20 para todos os tipos de veículos. Todos os débitos (IPVA, DPVAT, multas) devem ser quitados antes. A entrega do novo documento do veículo só é feita pelos Correios. O endereço de entrega deve estar atualizado no Detran.SP. A taxa é de R$ 11,00.

Quem optar pelo pagamento a partir de abril, pode seguir o calendário anual (veja abaixo) ou então pagar antecipadamente. A vantagem é que o documento poderá ser enviado pelos Correios ou retirado em qualquer unidade do Detran.SP ou posto Poupatempo.

Para o licenciamento pelo calendário, a regra é a mesma: todos os débitos do veículo, incluindo IPVA, seguro obrigatório e multas, devem estar quitados. Caso contrário, o documento não é emitido. Para retirada, é preciso apresentar um documento pessoal com foto.

Quem deixa de pagar o licenciamento fica com o veículo em situação irregular e impedido de circular. Se for flagrado pela fiscalização, o motorista será autuado na infração gravíssima (7 pontos na habilitação), com multa de R$ 293,47 e a remoção do veículo para o pátio.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: