Morando pede laudo a EMAE sobre barragem da Billings

Alertado pelo desastre de Brumadinho (MG), uma das maiores tragédias humanas já registradas no País, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, vistoriou nesta quarta-feira (30/01) as condições de segurança da barragem do Rio das Pedras – na divisa de São Bernardo com Cubatão –, que separa o braço do Rio Grande do corpo principal da Represa Billings. A inspeção foi sugerida pela deputada estadual Carla Morando e também contou com participação do prefeito de Cubatão, Ademário Oliveira, e do vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos de São Bernardo, Marcelo Lima.

Em uma análise preliminar não foi constatado qualquer tipo de risco de abalos no local, por parte das equipes da Defesa Civil de ambas as cidades. Em paralelo, ficou definido o encaminhamento de um ofício à Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE), responsável pelo sistema do reservatório da Billings, para que seja remetido, em regime semestral, um laudo informando a situação da segurança da barragem.

Com 35 metros de altura e 173 m de comprimento de crista, a estrutura foi construída durante os anos de 1926 a 1928, e está situada junto às escarpas da Serra do Mar.

A área vistoriada faz parte de um conjunto de cinco barragens que integram o sistema, sendo que as demais não apresentam ameaças, uma vez que se tratam de estruturas voltadas ao nivelamento da água. De acordo com o prefeito de Cubatão, estudos da década de 1980 realizados pela EMAE alertaram sobre os efeitos de um eventual rompimento da barragem, destacando que a água vazada do sistema poderia alcançar a praia de Gonzaga, em Santos.

ANÁLISE TÉCNICA PRELIMINAR

A análise do coordenador da Defesa Civil de São Bernardo, Marcos de Cayres, apontou que não existem aspectos visuais na estrutura da barragem que despertem preocupação, mas reforçou a necessidade da elaboração de um estudo técnico periódico que ateste a segurança da barragem.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: