Noite Tranquila fecha 208 estabelecimentos

O maior programa de combate a pancadões e bailes funks irregulares da história de São Bernardo, a operação Noite Tranquila completou na última segunda-feira (13/05) dois anos de atividades ininterruptas aos finais de semana, atingindo números expressivos de abordagens, capturas de criminosos e apreensões de drogas e equipamentos ilegais. Segundo a Prefeitura, um total de 208 estabelecimentos que atuavam à margem da lei foram fechados, em ação conjunta entre a Guarda Civil Municipal e as secretarias de Serviços Urbanos, Transportes e Vias Públicas, Obras e Planejamento Estratégico e o departamento de Vigilância Sanitária.

Entre os locais mais emblemáticos interditados pela operação estão as lanchonetes Amarelinho e Colonial, ambas localizadas no bairro Vila São Pedro. Os comércios eram conhecidos por ocorrências constantes de som alto em horário avançado e tumultos causados por consumo excessivo de álcool e entorpecentes, inclusive entre menores de idade. Além da interdição de estabelecimentos conhecidos por reunir brigas, álcool, venda de drogas e som alto, a operação também contabiliza, em 24 meses, 880 veículos apreendidos e aplicação de 6.591 multas por som alto e outras irregularidades. No período, um total de 127 pessoas foram presas e outros 53 menores apreendidos.

A operação é desenvolvida todas as sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados, das 20h às 4h, e nos domingos e feriados, das 14h às 2h. A ação reúne grande efetivo da guarda e das Polícias Militar e Civil, que atuam de forma conjunta na saturação de viaturas em bairros estratégicos, rondas, monitoramento de vias públicas com alta concentração de pessoas e bloqueios com foco em veículos equipados com aparelhagem de som. Os locais de atuação são definidos previamente pelo Comando da GCM, por meio dos serviços de inteligência da guarda e da Polícia Militar e de denúncias da população.

Saiba mais sobre o ABC

 

 

Deixe uma resposta

WhatsApp chat