Orlando Morando oficializa pedido de recursos futuro Hospital de Urgência

O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, efetuou nesta quarta-feira (29/05) mais uma importante etapa do projeto de conclusão e funcionamento do futuro Hospital de Urgência (HU), localizado no Centro da cidade e que está com mais de 80% das obras concluídas.

Em audiência com o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o chefe do Executivo oficializou o pedido de recursos para a aquisição de equipamentos do complexo hospitalar, que será entregue no começo de 2020.

A audiência com o ministro foi agendada pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) e foi acompanhada pelo secretários municipais, Dr. Geraldo Reple Sobrinho (Saúde) e José Luiz Gavinelli (Finanças), e também pelo secretário do Escritório de Representação do Estado de São Paulo em Brasília, Antônio Imbassahy.

A Prefeitura de São Bernardo dispõe dos recursos para a conclusão de todo o equipamento público de Saúde, cujo orçamento está na ordem de R$ 127,6 milhões, em uma estrutura de oito andares e que vai comportar 250 leitos.

O resultado da reunião foi positivo, com o Ministro Mandetta classificando o projeto como “muito bom” e complementou que é “justo” o Ministério da Saúde apoiar uma iniciativa como esta. Disse também que pedido “será analisado” e que tem “muito interesse em ajudar” a Prefeitura.

O prefeito Orlando Morando destacou que a receptividade do Ministro foi muito importante. “Foi uma audiência essencial, principalmente, porque houve entendimento de todo o projeto e como garantimos a retomada de todo o projeto”, destacou o prefeito Orlando Morando, que enfatizou também a importante ajuda da senadora Mara Gabrilli. “Fundamental toda a ajuda da senadora Mara consolidação deste projeto”.

Quando assumiu a Prefeitura de São Bernardo, em janeiro de 2017, o atual prefeito encontrou o projeto de construção do Hospital de Urgência completamente abandonado e com menos de 1% de serviços executados. Autorizou prioridade total para a intervenção e a obra foi tocada em ritmo acelerado.

O novo Hospital passará a substituir os atendimentos hoje realizados no Hospital Pronto Socorro Central (HPSC) e contará, além dos 250 leitos, 38 quartos, de dois ou quatro leitos cada, além de sala de enfermeira e todo estrutura necessária para receber os pacientes. O local também estará apto para realizar procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade ou procedimentos de urgência. Atualmente, 400 funcionários trabalham diretamente na obra e outros 1.000 profissionais atuam de forma indireta.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: