São Bernardo consolida a política de trabalho e capacitação profissional

Em janeiro de 2017, o prefeito Orlando Morando assumiu a Prefeitura de São Bernardo em meio a maior crise institucional e financeira do País. A cidade não estava em uma situação muito diferente. Em função da grande dívida deixada pela gestão anterior (R$ 200 milhões em restos a pagar), falta de planejamento e de transparência, obras iniciadas estavam paralisadas assim como o município contava com mais de 70 mil desempregados.

Para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico de São Bernardo, esta gestão buscou planos e medidas para aquecer a economia, bem como se aproximou das empresas, criando uma série de ações que culminaram no desenvolvimento de políticas públicas como a sanção da Lei de Incentivo Fiscal, que concede aos empregadores desconto gradativo no IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) mediante abertura de novos postos de trabalho.

Essa política tem trazido resultados importantes como a que mostra São Bernardo liderando o saldo positivo na região no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) com a geração de 3.329 novos postos de trabalho gerados em agosto. A instalação de novas empresas na cidade, bem como a expansão da Scania e da Grob, além dos investimentos da Volkswagen na planta localizada na cidade. Esta gestão ainda desenvolveu o Ceitec (Centro de Empreendedorismo e Inovação Tecnológica) a fim de fomentar o empreendedorismo e a estruturação de negócios com veia tecnológica.

Outra ação realizada pela Prefeitura para impulsionar o desenvolvimento socioeconômico é a promoção de cursos de qualificação profissional para quem busca recolocação no mercado de trabalho ou empreender. Esta gestão fechou uma parceria com o Senac São Bernardo que implantou cerca de 1.700 cursos gratuitos, em 25 modalidades, além dos cursos de gastronomia no restaurante-escola do Cenforpe.

Recentemente, o Fundo Social de Solidariedade (FSS) ofereceu, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, cursos de panificação e de construção civil. Este último com especialização em pedreiro e assentador de pisos e azulejos. Na última terça-feira (11), mais 28 inscritos, num total de 80 alunos, se formaram nos cursos de construção civil. As aulas ocorreram na unidade da Fundação Criança, localizada no Parque São Bernardo. Só na Construção Civil, a cidade gerou mais de 6.000 postos de trabalho, graças à retomada das obras de Mobilidade Urbana e Habitação.

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: