São Bernardo inaugura Farmácia de Alto Custo

A Prefeitura de São Bernardo, sob gestão de Orlando Morando, efetuou nesta segunda-feira (20/05) mais um importante passo para o setor da Saúde. Foi inaugurada a primeira unidade descentralizada do Grande ABC de Farmácia de Alto, que passará a distribuir medicamentos especializados no Poupatempo (Rua Nicolau Filizola, nº 100, Centro).

O plano garante que cerca de 12.000 pacientes, moradores da cidade, que retiravam medicamentos na unidade do Mário Covas, passem a retirar os medicamentos dentro do município.

A agenda oficial de inauguração foi realizada nas dependências do Poupatempo, no local em que funcionará a Farmácia, a partir de amanhã (21/05), e contou com a presença o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, do secretário Estadual de Saúde, Dr. José Henrique Germann Ferreira, do vice-prefeito e secretário de Serviços Urbanos, Marcelo Lima, da deputada estadual e primeira-dama, Carla Morando, e do secretário municipal de Saúde, Dr. Geraldo Reple.

“Quando assumimos a Administração fui até a Farmácia de Alto Custo do Mário Covas. Queríamos saber como os nossos pacientes estavam sendo atendidos e me deparei com uma enorme fila de espera. Apresentamos uma proposta ao governador João Doria para descentralizar a unidade e melhorar o atendimento. O que estamos entregando hoje, além de promessa cumprida, é uma verdadeira vitória para os usuários”, explicou o prefeito.

Em uma estrutura de 145 m², divididos em oito guichês, a FME irá distribuir 170 tipos de medicamentos (incluindo as fórmulas alimentares), indicados para 85 tipos de doenças, entre elas: Imunossupressores em Transplantes, Esquizofrenia, Parkinsion, Esclerose Múltipla, entre outras.

O Estado investiu R$ 150 mil para a implantação do serviço e mensalmente irá enviar R$ 64 mil para a manutenção do equipamento e pagamento dos funcionários. Ao todo, são 18 auxiliares de farmácia, dois farmacêuticos, um oficial administrativo e um coordenador.

A compra dos medicamentos que serão entregues na unidade do Poupatempo é de responsabilidade do Estado. Cabe ao município apenas a distribuição das doses.  O secretário Estadual de Saúde também salientou que o Estado busca maneiras para normalizar a falta de medicamentos.

“Estamos regularizando a compra dos medicamentos e até o final de junho, iremos normalizar a entrega das doses que são adquiridos pelo Estado. Além disso, estamos trabalhamos em parceria com o Ministério, para solucionar o problema como um todo”, salientou Dr. Germann.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat