Saúde em São Bernardo é a única da região com avaliação positiva no Tribunal de Contas

Órgão apontou inúmeras irregularidades em equipamentos públicos do Grande ABC; problemas de prédios deteriorados e remédios vencidos foram encontrados em municípios

Fiscalização surpresa deflagrada pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) em 25 unidades de Saúde do Grande ABC descobriu série de irregularidades no atendimento e infraestrutura ofertadas a pacientes do SUS. Segundo apontamentos feitos pelo órgão, os problemas vão desde prédios deteriorados e longo tempo de espera até ausência de profissionais. Das sete cidades da região, apenas São Bernardo teve avaliação positiva da Corte.

Selecionadas aleatoriamente pelo TCE, as unidades foram vistoriadas na última terça-feira (25). A ação do tribunal teve como objetivo averiguar as condições das estruturas públicas conduzidas pelas administrações municipais. Ao todo, 300 unidades foram fiscalizadas em todo o Estado de São Paulo.

No Grande ABC, entre os casos mais graves, estão problemas estruturais em unidades recém-inauguradas pelas prefeituras de Santo André e São Caetano. Na cidade andreense, conforme a Corte, foi constatado medicamentos armazenados de maneira incorreta no chão, além de superlotação e banheiro sujo na UPA Perimetral, equipamento aberto em abril deste ano.

Em São Caetano, um buraco no forro de gesso foi encontrado na UTI do Hospital Albert Sabin, reaberto em março. Na unidade ainda foram detectados um equipamento de raio-x quebrado, ausência de AVCB e inexistência de registro do controle de qualidade da água.

Em Diadema, na UPA Paineiras foram encontrados banheiros com cabines interditadas e com falta de papel e sabão, enquanto no PS Central os enfermeiros que não estavam em seus postos de trabalho, nem havia justificativas para as faltas.
Problemas estruturais também foram observados em unidades de Saúde de Mauá, como foi o caso da UPA Vila Assis, onde o banheiro não tinha luz, sabonete e papel. Em Rio Grande da Serra, na UPA Vereador José da Rocha Gonçalves encontraram um elevador quebrado, além disso, a unidade estava sem médica pediatra durante a vistoria.

MEDICAMENTO VENCIDO – Durante a fiscalização, foram encontrados ainda medicamentos vencidos no Hospital da Mulher, em Santo André, e nos hospitais Maria Braido e Euryclides de Jesus Zerbini, ambos em São Caetano.

A partir das informações coletadas, o TCE elaborou um relatório, com dados segmentados e regionalizados, que será encaminhado aos conselheiros relatores de processos ligados às contas das entidades fiscalizadas.

Caso os apontamentos feitos pelo TCE não sejam corrigidos dentro do prazo estipulado pelos conselheiros, eles poderão resultar na aplicação de multa para o administrador e contribuir para a emissão de parecer desfavorável da prestação de contas, o que pode conduzir à inelegibilidade do prefeito, segundo o TCE.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: