TASER da GCM de Diadema está vencido

A crise que afeta a Guarda Civil Municipal de Diadema parece não ter fim. Após diversas denuncias de que a maioria dos guardas está com o porte de armas vencido, viaturas estão paradas por falta de manutenção e a comunicação da corporação está sendo realizada via aplicativos de conversa. Chega a redação uma denuncia de que as cargas das armas de choque utilizados pela Guarda Civil está vencida há quatro anos.

Segundo relatos dos guardas, as armas foram recebidas em 2012 por meio de doação do Ministério da Justiça e, desde então, os cartuchos e os carregadores que contam com prazo de validade até 2015 não foram trocados. Segundo especialistas o equipamento vencido pode não funcionar corretamente, colocando em risco o policial. Vale ressaltar que a GCM de Diadema foi a primeira corporação da região a contar com esse tipo de equipamento.

Segundo informações internas ainda existe a utilização dos equipamentos para suprir a falta de armamento adequado para situações de risco.

Nossa redação tentou contato com o departamento de comunicação da Prefeitura Municipal de Diadema que não emitiu nenhum posicionamento sobre o caso.

2 comentários em “TASER da GCM de Diadema está vencido

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: