Unicamp cria colírio que evita perda de visão por diabéticos

Um grupo de pesquisadores das faculdades de Ciências Médicas  e de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas desenvolveu um colírio para a prevenção e combate da degeneração gradativa que ocorre com frequência nos olhos das pessoas com diabetes, a chamada retinopatia diabética.

Banco de imagens TV+ ABC 

De acordo com os pesquisadores, por causa do excesso de açúcar no sangue no organismo dos diabéticos, vários órgãos podem ser comprometidos. Em aproximadamente 40% dos diabéticos, a doença leva a complicações na retina provocadas pelo efeito tóxico da glicose. Em casos mais extremos isso pode levar a cegueira total.

Atualmente, o tratamento da retinopatia diabética é feito com opções invasivas, como a fotocoagulação com laser, injeções intravítrea ou mesmo cirurgia. Segundo os pesquisadores o objetivo é que este colírio também pode ser eficaz para tratamento de outras doenças, o glaucoma é um dos exemplos.

A eficácia:

Testes em laboratórios comprovaram a eficácia da fórmula. No entanto, antes de ser transformado em medicamento para a distribuição e comercialização, o colírio tem de ser submetido à fase clínica de tetes, com os ensaios em seres humanos.

No teste com os roedores, não foram observados efeitos adversos e o colírio mostrou-se eficaz na proteção do sistema nervoso da retina.

Ainda não há previsão de quando isso vai ocorrer porque os testes dependem do interesse de empresas em fazer o licenciamento da tecnologia junto com a agência de inovação da universidade, a Inova Unicamp.

Segundo o ministério da saúde o número de brasileiros com diabetes cresceu 61,8% em 10 anos.

Deixe uma resposta

WhatsApp chat
%d blogueiros gostam disto: